Vamos falar de autoimunidade

Quando falamos em ser autoimune, podemos pensar automaticamente em amor próprio, autovalorização, autorrespeito e autoaceitação.

Você se ama? Você gosta de se cuidar ou faz de tudo para fugir dos seus momentos a sós consigo mesmo ?

Quando conhecemos histórias de pessoas que têm doenças autoimunes, podemos perceber claramente a dificuldade e resistência que elas têm com a apropriação da sua vida. Com as emoções, então, nem se fala. São reservadas e remoem com muita facilidade os problemas. Na verdade remoer emoções são sua especialidade.

São pessoas que entram facilmente em conflito biológico, ou seja, não têm estratégia e tornam-se obsessivas. 

Precisamos entender de uma vez por todas que nós podemos e merecemos viver vidas saudáveis, e que nosso corpo, a partir do momento que tem emoções e crenças limitantes restauradas e limpas, pode ressignificar toda nossa história, criando uma melhor versão de nós mesmos.

Observa-se também que algumas histórias são de superação e vitória. De remissão !

A palavra remissão é o ato de remitir, de perdoar.

Mas perdoar a quem ? Perdoar a si mesmo. Perdoar a si mesmo é dar prioridade.

Você tem dado prioridade a você? Foque em cuidar de você. Ter uma vida regrada, com exercícios físicos e alimentação excelente fisicamente e mentalmente. A remissão depende de você.

Se você foi acometido por uma doença autoimune, vai enxergar várias cores diferentes na vida e perceberá que não foi por acaso, um mundo novo se abre, a coragem vem dos lugares mais improváveis e o improvável acontece.

Você se tornará uma pessoa mais humilde e generosa consigo mesma, além de aprender profundamente sobre quem você verdadeiramente é.

Michele Servelhere